O que são plataformas petrolíferas

Uma plataforma petrolífera é uma estrutura, com a possibilidade de ser habitada, localizada sobre uma lâmina de água. É usada para exploração, extracção, adequação e bombeamento de petróleo ou gás natural.

Existem 6 tipos de plataforma que vão ser explicados de seguida.

Plataformas fixas – são as mais utilizadas em lâminas de água de até 200 metros. Usualmente são construídas de estruturas modelares de aço, instaladas no local de operação presas no fundo do mar com umas estacas cravadas. Este tipo de plataformas são projectadas para perfuração, estocagem de materiais e alojamento de trabalhadores, além de tudo o que é necessário para a produção dos poços. No entanto não tem a capacidade de estocagem de petróleo ou gás, sendo estes materiais enviados para terra através de oleodutos ou gasodutos. .

Plataformas Auto-Eleváveis – este tipo de plataformas são usadas para a perfuração de poços exploratórios na plataforma continental, em lâminas de água que variam entre 5 a 130 metros. Estas plataformas são constituídas por uma balsa, ou por “pernas”, que lhe permite mecânica ou hidraulicamente movimentarem-se até ao fundo do mar.

Plataforma de pernas atirantadas – este tipo de plataforma é usada para a produção de petróleo. Este tipo de plataforma é ancorada ao fundo do mar por estruturas tubulares, com tendões fixos ao fundo do mar e mantidos esticados para a flutuação da plataforma, o que faz uma redução drástica nos movimentos da mesma. Assim, estas plataformas nas operações de perfuração, completação e produção são semelhantes as executadas em plataformas fixas.

Plataformas Semi Submersíveis – este tipo de plataforma é normalmente composto por um ou mais conveses, apoiada em flutuadores submersos. Para atenuar a possibilidade de danificar-se os equipamentos a serem descidos no poço, o sistema de ancoragem é constituído de 8 a 12 âncoras e cabos/correntes que fazem um trabalho de “mola” para restaurar a posição da plataforma que poderá ser modificada pela acção das ondas, ventos e correntes.

Navios-sonda – este tipo de plataforma é destinado à perfuração de poços em águas profundas e ultra profundas, tal como as plataformas Semi Submersíveis. Este tipo de navio é projectado para a perfuração de poços submarinos. Possui uma torre de perfuração no centro do navio, que através de uma abertura permite a passagem da coluna de perfuração. O navio é composto por sensores acústicos, propulsores e computadores que permite a posicionamento do navio anulando os efeitos do vento, ondas e correntes.

Sistemas flutuantes de produção – estes sistemas são navios de grande porte, com capacidade de produzir, processar e/ou armazenar petróleo e gás natural, estando estes normalmente ancorados num local predefinido. O petróleo depois de separado da água e do gás, o petróleo produzido pode ser armazenado no próprio navio nos seus tanques ou transferido para terra através de navios aliviadores ou oleodutos. Em relação ao gás, este é enviado para terra através de gasodutos ou re-injectado no reservatório.